segunda-feira, 6 de Agosto de 2012

Vinho de Tomate


Ao que parece tem aroma intenso, corpo suave e cor dourada...e muitas especiarias...O "tomateiro-enólogo", Pascal Miche, cozinha 34 000 garrafas por ano...

sexta-feira, 1 de Junho de 2012

9 Popes 2009_by Charles Melton

Charles Melton é um dos winemakers mais celebrados da Austrália, estando incluído num grupo/organização denominado "Barons of the Barossa", onde se incluem personalidades cuja actividade tenha contribuído para elevar o nome e a comunidade de Barossa. Este 9 Popes, juntamente com o Rose of Virginia (rosé), é um dos seus vinhos mais aclamados.
Fine Barossa Red Wines é o seu lema, celebrando assim a mais famosa região vinícola da Austrália: Barossa Valley (South Australia)... E este 9 Popes é exactamente isso, uma celebração, uma maravilhosa e delicada celebração...

sábado, 12 de Maio de 2012

Vinha Grande 08_Casa Ferreirinha

O Vinha Grande é já, senão um clássico do Douro, um clássico da prestigiada Casa Ferreirinha, de há muito englobada no universo Sogrape. Não é o vinho mais modesto do portfólio mas também está longe de ser o mais cintilante (também não é fácil entre Barcas Velhas e Quintas das Ledas!). Podemos dizer que é o entrada de gama da gama média da Ferreirinha. É feito a partir das castas que compõem a maioria dos blends do Vale, com pontuais cambiantes, ou seja, Touriga Nacional, Franca, Barroca e Roriz, e as uvas são colhidas quer nas quintas localizadas junto do Pinhão, quer junto a Barca d`Alva, já no Douro Superior.

quinta-feira, 10 de Maio de 2012

O Terroir

"O que é isso do terroir?", "terroir?", "isso do terroir existe mesmo ou não passa de uma manobra de marketing?"...São algumas das perguntas que amigos que se iniciam nestas aventuras dos mágicos líquidos de Baco nos costumam dirigir...Assim, sem qualquer pejo e aproveitando o trabalho feito por outros, bem feito assinale-se, fazemos luz sobre a questão...Note-se que não concordamos a 100% com o artigo, sobretudo na parte que se refere a Portugal (pensamos que nomeadamente no Douro, Bairrada, Dão... e porque não ilhas?...é possível autonomizar terroirs.), mas o artigo sempre dá para esclarecer e lançar o debate...O TERROIR!

photo by Ângela Sobrinho

terça-feira, 8 de Maio de 2012

Dois Lagares, o Douro_by Adega Aromática

O boom dos DOC Douro é inegável. Todos os dias nas prateleiras nos deparamos com marcas novas, projectos recentes, novos vinhos... Hoje temos o orgulho de apresentar um desses inúmeros novos projectos, mas ao que nos parece não será apenas mais um: os vinhos Dois Lagares (by Adega Aromática), nascidos no coração do Vale, em Ervedosa do Douro. Tivemos o prazer de contar com a presença de toda a família no jantar de aniversário do blog e degustar os vinhos (o Branco, o Tinto Colheita e o Grande Reserva; há ainda um Rosé e um Tinto Colheita que não foi à madeira) idealizados pelos irmãos Oliveira, com o Bruno na dianteira desde o início do projecto...Dois Lagares em lançamento exclusivo no Wine Of US.

quarta-feira, 2 de Maio de 2012

Olho no Pé Grande Reserva Tinto 2008

Antes de falarmos do maravilhoso jantar do nosso primeiro aniversário, que teve lugar no Sábado passado, eis que temos de volta a Folias de Baco ao Wine Of Us, desta feita com o seu Grande Reserva Tinto 2008, do qual foram produzidas cerca de 3000 garrafas. Ainda não é desta que ficaremos a saber a origem do nome Folias de Baco, já que não tivemos oportunidade de perguntar ao Tiago Sampaio...Mas sabemos que estamos perante um grande vinho, mais um, e isso é o mais importantes!

sexta-feira, 27 de Abril de 2012

Mutante 2006

Uma prova muito rapidamente, que à sexta-feira tudo se acelera para que chegue o fim-de-semana (este sim, quer-se demorado), ainda por cima amanhã, aproveitando o facto de o blog ter completado um ano há pouquíssimo tempo (obrigado, antecipadamente, pelos parabéns!), e a presença de alguns companheiros de aventuras vínicas, temos um jantar-prova que promete... Não dá para se estar concentrado em mais nada...Deixemo-nos, pois, de palavreados desnecessários...Mutante (PV) à prova!


Mutante 2006 (13,5%)

Cor denotando alguma evolução (laivos), sobretudo nos rebordos, mas bastante carregada ainda.

Nariz com fruta, mas a nota mais marcante é a da madeira, que não pareceu harmonicamente integrada.

Na boca tudo muito rápido, resvala tudo muito rapidamente para um final, persistente não há dúvida, mas excessivamente marcado pela madeira, revelando-se algo desequilibrado.

Preço: 14


Nota de Prova: Não deixou saudades. E sendo de 2006 pensávamos que já mostraria mais alguma evolução. Um vinho duro, mas uma dureza que resvala em algum desequilíbrio, fortemente marcado, tanto em nariz como em boca, pela madeira. Demasiado caro para o "prazer" que proporciona!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...